+ BIO #11 – Comunicar em Ciência (1)

Qual é a importância da comunicação e de que forma é que o FameLab impulsiona as novas gerações de comunicadores científicos? Nesta edição poderás descobrir um pouco mais sobre este projeto! Como sempre, a segunda parte do artigo encontra-se na revista Corino.

Quando ingressamos no Ensino Superior e percorremos o plano de estudos dos anos que ainda temos pela frente reparamos que a maioria das unidades curriculares se focam em conhecimento teórico e técnico, algo que podemos inserir naquilo que é vulgarmente denominado hard skills. A verdade é que isto é ótimo, porque durante estes anos (em que toda a nossa energia física e psicológica está focada na vida académica) vamos aprender novas coisas e vamos elevar o nosso conhecimento de uma forma quase exponencial. Há até aquela sensação de que tudo é parte de um jogo em que só temos de concluir níveis e desafios até que chega um momento-chave: a preparação de uma dissertação e a sua defesa perante um júri austero e exigente. Apesar de ao longo dos anos existirem apresentações de trabalhos e de artigos, a apresentação de algo que é fruto do nosso trabalho e cujos resultados temos de defender é um trabalho desafiante. Como é que perdemos este nervo que nos incomoda? Que iniciativas existem para nos preparar de forma criativa para o que aí vem na nossa futura carreira. É com o intuito de tentar responder a estas questões que este artigo traz ao de cima o concurso de comunicação em ciência FameLab.

O que é, afinal, o FameLab? Citando o site Ciência Viva o FameLab é:
“O FameLab é um concurso internacional de comunicação de ciência criado pelo Cheltenham Science Festival. É apoiado desde 2006 pelo British Council, que o expandiu a outros países.”

+info: http://www.cienciaviva.pt/famelab/

https://www.britishcouncil.pt/famelab

http://www.cheltenhamfestivals.com/about/famelab/